O presidente do legislativo lourenciano Luis Weber (PT) esteve em Brasília na última semana, tratando do desenvolvimento de São Lourenço do Sul. Entre os dias 04 e 06 de junho, Luis Weber visitou diversos ministérios e gabinetes de deputados federais e senadores gaúchos, na pauta a entrega de uma Moção de Repúdio, aprovada na Câmara, direcionada aos parlamentares, contra a Reforma da Previdência, que retira os direitos da classe trabalhadora do país.

O presidente da Câmara também fez a entrega da Moção de Repúdio contra os prazos estabelecidos na instrução normativa nº 76, de 26 de novembro de 2018, do Ministério da Agricultura, que regulamentam tecnicamente e fixa a identidade e as características de qualidade que devem apresentar o leite cru refrigerado, o leite pasteurizado e o leite pasteurizado tipo A. A Moção manifesta que os prazos estabelecidos para regulamentação dos agricultores no que tange na aquisição de resfriadores a granel, tendo em vista, o atual governo, estabelece um prazo insuficiente para devida adequação, ademais, não proporciona linhas de créditos para aquisição dos materiais necessários. Com essa medida do Governo Federal aproximadamente 250 famílias abandonarão as atividades leiteiras em São Lourenço do Sul, junto a COOPAR – Cooperativa Mista dos Pequenos Agricultores da Região Sul Ltda.

Luis Weber participou de uma reunião com o gerente de Habitação Rural (Gehab) da Caixa em Brasília, Francisco Cardeal. Na pauta, a liberação de recursos para a continuidade das obras de unidades habitacionais no interior, na ordem de R$ 130 mil, além dessa liberação, o vereador tratou de futuros projetos para o município.

O presidente da Câmara Luis Weber solicitou emendas para o município de São Lourenço do Sul, no valor de R$ 350 mil, junto ao deputado federal Dionilso Marcon (PT), para a o desenvolvimento rural e R$ 250 mil, via o senador Paulo Paim (PT), para o desenvolvimento do município, junto a orçamento geral da união 2020. “Tenho compromisso com o desenvolvimento de São Lourenço do Sul. A ida a Brasília foi propositiva, nossos encaminhamentos vão auxiliar no desenvolvimento da cidade e do interior, marcamos nossa posição contra a reforma da previdência e encaminhamos as moções de repúdio, aprovadas pelos vereadores”, destacou Luis Weber.