O menino era filho de Daniela Weizemann, de 35 anos, que morreu durante a ocorrência, na noite de terça-feira (16). A família foi informada pelo Hospital de Pronto-Socorro (HPS) de Porto Alegre, onde Vitor passou por cirurgia e estava internado na Unidade de Tratamento Intenso (UTI).

Conforme a prefeita de Cristal Fábia Richter (PSB), que é enfermeira, o menino teve duas paradas cardiorrespiratórias ontem. Ele tinha três projéteis alojados no corpo: nas nádegas, em um dos braços e na cabeça.