Instituição identificou o homem que deixou a mochila na biblioteca

O Campus Pelotas do Instituto Federal de Pelotas (IFSul), Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense, teve um dia atípico nesta segunda-feira devido a uma suposta ameaça de bomba. Por volta do meio-dia, o prédio da avenida Vinte de Setembro foi evacuado. Depois de análise do Grupo de Bombas e Explosivos da Polícia Federal verificou que não havia material explosivo e sim uma pasta com livros.

O diretor-geral do campus, Carlos Corrêa, contou que, tão logo foi informado sobre o artefato, chamou a Brigada Militar e a Polícia Federal. Na sequência, as atividades foram suspensas. “A guarda do IFSul identificou o suspeito pela postura e comportamento diferentes dos demais. O homem é ex-aluno formado em 2001. O artefato estava em uma mochila. Ele adentrou o campus, foi identificado, saiu pela porta principal. Enquanto esteve no campus foi monitorado pelas câmeras”, relatou.

O suspeito entrou pedindo para ir ao Departamento de Registros Acadêmicos, teria passado pelo banheiro e pelas câmeras os guardas viram que ele deixou a mochila na biblioteca. “Vamos verificar ainda se estava sozinho ou não”, disse.

As atividades da tarde e da noite foram suspensas, inclusive na agência da Caixa Econômica Federal localizada dentro do prédio. O IFSul tem aproximadamente 5 mil alunos e em torno de 950 servidores (aproximadamente 250 terceirizados).