Apesar dos caixas preferenciais, Sindicato dos lotéricos admite que processo exige paciência

Lotéricas do Rio Grande do Sul montaram caixas preferenciais para receber apostas para o concurso 2.150 da Mega-Sena, acumulado pela 14ª vez seguida e cujo prêmio principal é estimado em R$ 275 milhões. Conforme levantamento do Sindicato dos Empresários Lotéricos do Rio Grande do Sul, o tempo médio de espera na fila para as apostas era de 15 minutos, na tarde desta sexta-feira. O sorteio ocorre neste sábado.

“O sistema está funcionando perfeitamente, mas estamos nos dez primeiros dias do mês. Pagar conta é um operação que demora no caixa. A demanda é muito grande. Isso provoca um pouco de demora no atendimento, o que exige um pouco de paciência”, disse o presidente do Sindicato Marco Antônio Kalikowski.

A expectativa da lotéricas é de que o movimento aumente na manhã deste sábado: “Mas não devemos ter grandes transtornos. Muitos lotéricos já não recebem contas em sábados”, estimou.

Desde 23 de março ninguém acerta as seis dezenas da faixa principal. Em 23 anos, esse é um recorde absoluto. Caso apenas um ganhador leve o prêmio de hoje e aplique todo o valor na poupança, recebe mais de R$ 1,02 milhão em rendimento mensal. A aposta mínima, de 6 números, custa R$ 3,50.