Trabalho consistiu em nomear cada barragem de acordo com a bacia hidrográfica em que estão localizadas

Foi finalizado o primeiro relatório com o detalhamento de 13 vistorias em barragens no Rio Grande do Sul. De acordo com os técnicos do grupo de trabalho de Segurança de Barragens, criado pela Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), a primeira etapa consistiu em nomear cada barragem de acordo com a bacia hidrográfica em que estão localizadas e o nível de prioridade de vistoria.

O documento foi entregue ao secretário Artur Lemos Júnior nessa quarta-feira e mostra que as visitas técnicas foram definidas pela proximidade de localização das barragens, sendo que a previsão é finalizar as vistorias das 33 barragens com Dano Potencial Associado Alto no nível 1, para depois iniciar as vistorias das 61 barragens de nível 2 e as 323 de nível 3.

Ao concluir cada uma das vistorias, os técnicos do Departamento de Recursos Hídricos e Saneamento da Sema preenchem a ficha de inspeção digital, com as informações levantadas no campo e que são encaminhadas para a Agência Nacional de Águas (ANA).

Também elaboram o relatório da vistoria, que é enviado ao empreendedor responsável pela barragem dando ciência de possíveis anomalias encontradas e exigindo prioridades de ação por parte do responsável. Por último, fazem a atualização da base cadastral das barragens no sistema da secretaria.