Detran afirma que, apesar da redução, não há motivos para comemorações, já que acidentes fatais seguem acontecendo

O número de vítimas fatais no trânsito gaúcho caiu 12% nos primeiros quatro meses do ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Entre janeiro e abril de 2019, foram 521 óbitos, enquanto em 2018 o total chegou a 594. Os dados foram compilados pelo DetranRS.

A maior redução observada se deu em abril, que passou de 185 óbitos em 2018 para 135 em 2019, ou seja, menos 27%. “Embora os resultados sejam positivos, não temos o que comemorar, pois não são números, são vidas perdidas. Temos que continuar trabalhando para, quem sabe um dia, ter o índice de morte zero. Eu sei que pode parecer utópico, mas somente assim podemos chegar a esse resultado”, pontuou a diretora institucional do DetranRS, Diza Gonzaga.

Primeiro quadrimestre

Das 521 vítimas de 2019, 79% eram do sexo masculino. Enquanto os homens perdem a vida principalmente como condutores e motociclistas, as mulheres ainda são vitimadas como passageiras e pedestres.

Com relação aos veículos envolvidos, os automóveis se envolveram em 36,4% das ocorrências, seguidos das motos, em 21,1%. Em rodovias é onde ocorrem 57,1% dos acidentes. O dia da semana com o maior número de ocorrências é o sábado e o turno, em todos os dias, o da noite.