Datas para o pagamento, no entanto, ainda não foram divulgadas

Deputados integrantes da base aliada que deixam a reunião com o governador Eduardo Leite (PSDB) confirmam que, após a repercussão negativa, o Executivo vai reverter as medidas anunciadas sobre o IPVA na segunda-feira. O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Frederico Antunes (PP), está entre os parlamentares que já deixaram o encontro e informaram que as mudanças não vão acontecer.

“O governador deve anunciar a revisão da aplicação. A tendência é de que volte a ser como era antes”, disse em relação à possibilidade dos parcelamentos. “O importante é que a manifestação de parlamentares da base teve eco e o governador, como sempre tem sido, foi sensível, foi humilde no reconhecimento e faz aí a revisão de uma aplicação de uma mudança”, acrescentou Antunes.

O líder da bancada do PSB, deputado Elton Weber, afirmou que, a Leite, os parlamentares se manifestaram enfaticamente para que sejam mantidas as regras atuais. Elas  permitem o parcelamento e  estendem o pagamento pelos primeiros meses do ano, conforme o final da placa. Pelo anunciado ontem pela secretaria da Fazenda, todos precisariam pagar o IPVA em janeiro.

A reunião, chamada pelo governador após a forte reação negativa da base ontem, segue no Piratini. Leite fará um anúncio oficial ao final do encontro. Além da reversão do que havia sido anunciado sobre o IPVA, Leite deverá ainda responder sobre a decisão de, ao mesmo tempo, o governo ter lançado um programa para que empresas parcelem dívidas de ICMS com reduçao de juros e descontos em multas que podem alcançar 90%. O fato de a medida ter sido anunciada no mesmo dia das alterações no IPVA foi considerada como uma falta de sensibilidade política dentro e fora da base aliada.