Capitão do Grêmio disse que título gaúcho deu ânimo para o time buscar classificação na Libertadores

O capitão do Grêmio, Maicon, vem jogando há pelo menos um mês com fortes dores nos joelhos, o que tem impedido ele de jogar 90 minutos. O volante tricolor revelou que, no esquerdo uma tendinite tem o incomodado. Já no direito a dor é resultado de uma pancada sofrida na partida contra o Juventude. Esta, segundo ele, já melhorou bastante. Líder do grupo e peça importante dentro do esquema de Renato Portaluppi, Maicon frisou que não tem medido esforços para voltar a ficar 100%.

“Eu tenho tratado direto com fisioterapia, até mesmo em mais de um turno, faço reforço muscular na academia, daí o o que ocorre é que acabo diminuindo a intensidade nos treinos e aí, em especial no último Gre-Nal eu tive câimbras”. O capitão do bicampeonato gaúcho brincou antes de chegar para a coletiva que “carro velho precisa de manutenção.”

Para o volante gremista, o título dá moral para o grupo vencer os dois jogos restantes pela primeira fase da Libertadores e aí garantir uma vaga nas oitavas de final. “Depende só da gente, temos que estar focados, pois não tem mais tempo de recuperação, se errar agora, Libertadores só pela televisão.”

Ele aproveitou para destacar a importância de Luan para o time. “Ele tem a nossa confiança e estamos torcendo para que ele fique em total condição, recuperar o que ele tem de melhor e ele sabe que é importante para a gente.”

Gre-Nais

Maicon ressaltou o equilíbrio dos dois jogos contra o Inter. Segundo ele, foram partidas bem disputadas e não por acaso que foi decidido somente nos pênaltis. Ele voltou a exaltar a confiança que Renato passa para o grupo, principalmente em horas decisivas. Disse ainda que, se estivesse em campo com condições físicas ideais seria um dos batedores. “Geralmente eu sou o primeiro a bater, mas já na hora do pênalti durante a partida, comecei a sentir as câimbras, e aí fiquei torcendo pelos meus companheiros. Nosso goleiro estava numa noite muito feliz e conseguimos o título, que por tudo que fizemos ao longo do campeonato foi merecido ficar conosco”.