Tricolor espera por adversário, que pode ser o Inter, em sorteio na próxima segunda-feira

O Grêmio venceu a Universidad Católica por 2 a 0 na noite desta quarta-feira e garantiu a classificação para as oitavas de final da Libertadores da América como segundo colocado do Grupo H. Alisson e Thaciano fizeram os gols que garantiram a vitória diante de mais de 32 mil gremistas na Arena.

A classificação confirma a recuperação do Grêmio, que fez 100% de aproveitamento no segundo turno da fase de grupos após ter somado apenas um ponto nos primeiros três jogos na Libertadores. O Tricolor vai conhecer seu adversário nas oitavas de final no sorteio da Conmebol marcado para a próxima segunda-feira. Pode ser qualquer um dos primeiros colocados. Ou seja, há possibilidade de Gre-Nal.

Classificado na Libertadores, o Grêmio vai agora em busca de sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, às 19h, o Tricolor enfrenta o Corinthians em São Paulo.

Grêmio domina e abre o placar no primeiro tempo

O Grêmio entrou no gramado da Arena pressionado pelos últimos resultados ruins no Brasileirão, mas com a vantagem de precisar apenas do empate para avançar às oitavas de final da Libertadores. O técnico Renato Portaluppi, que elogiou seus comandados na véspera da partida, manteve a estrutura do time e teve em Michel a única novidade na escalação. O volante entrou no lugar do suspenso Matheus Henrique. Uma escolha determinante para o Tricolor abrir o placar no primeiro tempo.

Com a vantagem do empate, o Grêmio mostrou calma ao longo do primeiro tempo. O Tricolor apostou na sua tradicional posse de bola para esfriar o jogo e ao mesmo tempo envolver o a Universidad Católica. O time chileno até se mostrou perigoso em algumas roubas de bola no meio-campo – foram três antes dos 10 minutos –, mas errou na hora do passe próximo à área gremista.

Se a posse de bola era arma para fazer o tempo passar, foram pelos lançamentos que o Grêmio foi criando suas chances. Primeiro, aos 3, Geromel esticou uma bola para André, que fez o desvio. Alisson recebeu na área, mas acabou travado na hora do chute. O Grêmio seguiu melhor e chegou ao gol novamente em jogada de bola longa. Aos 22, Michel acertou um lindo lançamento às costas da defesa chilena. Alisson dominou e bateu de esquerda para vencer o goleiro Matías Dituro para abrir o placar na Arena, 1 a 0.

O gol aumentou o domínio do Grêmio. A Católica ficou sem reação e só ameaçou uma vez antes do intervalo, em lance que Paulo Victor saiu mal do gol e Fuenzalida bateu por cima. No mais, só deu Tricolor.

O Grêmio acelerou mais seu jogo nos minutos finais e até mereceu ampliar o placar. Foram pelo menos cinco chances para o segundo gol. Kannemann teve a primeira em cabeçada após falta batida por Jean Pyerre aos 29. A bola passou perto do gol.

Na sequência, Jean Pyerre arriscou duas vezes de fora da área. Na primeira, aos 40, a bola foi por cima. A segunda foi no alvo, mas Dituro fez a defesa. O goleiro chileno voltou aparecer bem em desvio de Everton após jogada de Alisson. Antes do intervalo, o capitão Maicon também arriscou de intermediária e Dituro pegou firme para manter o placar de 1 a 0.

Grêmio mantém domínio e amplia vantagem

O Grêmio voltou para o segundo tempo com uma mudança na lateral esquerda. Juninho Capixaba entrou no lugar de Cortez, que sentiu lesão. O Tricolor repetiu a postura do começo da etapa inicial de administrar a vantagem diante do uma Universidad Católica que se mostrava sem forças para ameaçar Paulo Victor.

O técnico Gustavo Quinteros até tentou tornar a Católica mais ofensiva aos 10 minutos. Ele sacou o lateral-direito Magnasco e mandou a campo o meio-campista Lobos. Com isso, Fuenzalida foi recuado para a lateral. Com esse posicionamento, Quinteros buscava ter mais ofensividade pelo lado direito, mas a mudança também deu espaço para Everton. Logo após a troca, o camisa 11 do Grêmio recebeu justamente nas costas de Fuenzalida e chutou colocado uma bola que só não foi gol graças a uma grande defesa de Dituro.

Everton voltou a levar perigo aos 23, quando fez fila na entrada da área e só foi parado por falta de Fuentes. Na cobrança, Jean Pyerre bateu colocado e novamente Dituro fez a defesa. O lance foi o último do meia, que saiu para entrada de Thaciano. Quinteros também mexeu na Católica com Sáez no lugar de Riascos.

Funcionou melhor a troca de Renato Portaluppi. Com menos de 10 minutos em campo, Thaciano apareceu na área, como um centroavante, para desviar o cruzamento de Leonardo Gomes e fazer o segundo gol, que decretou a classificação do Grêmio para as oitavas da Libertadores.

Nos minutos finais, a Católica tentou sem sucesso diminuir a vantagem de um classificado Grêmio, que só esperou o apito final do argentino Néstor Pitana para comemorar a classificação com sua torcida.

Libertadores 2019 – Grupo H
Grêmio 2
Paulo Victor; Leonardo, Geromel, Kannemann, Cortez (Juninho Capixaba); Michel, Maicon (Luan); Alisson, Jean Pyerre (Thaciano), Everton; André. Técnico: Renato Portaluppi

Universidad Católica 0
Matiás Dituro; Magnasco (Carlos Lobos), Lanaro, Kuscevic, Conejo; César Fuentes (Buonanotte), Pinares, Luciano Aued; Fuenzalida, Riascos (Sáez), Puch. Técnico: Gustavo Quinteros.

Gols: Alisson (22min/2T), Thaciano (31min/2T)
Cartões amarelos: Kannemann (GRE), Cornejo, Fuentes, Lanaro, Kuscevic (UC)
Árbitro: Néstor Pitana (ARG)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)