Equipe de Messi encara o Catar no domingo em Porto Alegre

Cerca de 200 argentinos foram até o Beira-Rio na tarde desta sexta-feira acompanhar o treino da seleção da Argentina. Os trabalhos preparativos para a partida decisiva contra o Catar no domingo, na Arena do Grêmio, foram fechados. Mas carregando bandeiras e celulares para tentar fazer selfies com os jogadores, os hinchas acreditam numa classificação às quartas de final da Copa América, mesmo com a equipe não fazendo boas apresentações.

O torcedor Mauro Ferrara, de Buenos Aires, e vestindo uma camiseta da seleção de seu país, garantiu “ter esperanças na classificação”. “Acho que vamos ganhar, mas será um jogo difícil, não pelo rival, mas pelo que nossa seleção tem apresentado”, analisou. Conforme Ferrara, a Argentina ainda não encontrou a forma de jogar. “Ninguém consegue explicar o que está acontecendo”, lamentou. Ele disse, ainda, que Messi joga sempre bem, mas não pode jogar sozinho. Ferrara lembrou que em 2014 esteve no Brasil para a Copa do Mundo, mas como não tinha ingresso e ficou vendo os jogos na Fan Fest, no Rio de Janeiro. “Agora já fui a Belo Horizonte e agora Porto Alegre. Sempre de avião”, comemorou.

O compatriota Pablo Traffano não sabe como, mas garante ter fé na classificação. “A equipe está mal. Mas espero, no mínimo, uma vitória de 2 a 0”, desabafou. Já Gastón Lencioni, de Córdoba, dispara contra o técnico Lionel Scaloni. “O treinador não sabe o que fazer. Ele não é para esta função”, lamentou. Lencioni, porém, confia num bom desempenho do craque Messi”. “Cara, ele é um deus na terra”, garante. “Não vi Maradona jogar, mas como Messi não tem ninguém. E com dois gols dele, vamos bater o Catar”, finalizou.