O prefeito Rudinei Härter esteve reunido na manhã desta sexta-feira (06) com Fernando Estima, superintendente do Porto de Rio Grande, tratando da cedência da draga pelo Estado ao Município por tempo indeterminado. A reunião contou também com a participação do deputado estadual Pedro Pereira, o assessor Emílio Lessa, os vereadores Adrean Peglow e Paulinho Pereira, os integrantes da comissão de moradores e o secretário especial de Gabinete, Eduardo da Silveira.

A draga chegou a São Lourenço do Sul em 2017 após articulação do prefeito com o Estado e, desde então, trabalha no desassoreamento do arroio São Lourenço, objetivando evitar cheias. Com a extinção da Secretaria de Portos e Hidrovias, o prefeito solicitou recentemente ao Estado e a União a cessão de uso da draga por tempo indeterminado, ou seja, enquanto for necessário realizar o serviço de desassoreamento. Fernando Estima sinalizou positivamente com o pedido. “Há uma motivação mais do que justificável para isso”, disse ele que, na segunda-feira (09) já dará sequência aos tramites de cedência dos funcionários do Estado ao Município. Alguns operários da draga já manifestaram interesse em residir em São Lourenço do Sul, o que reduzirá os custos, pois, atualmente, veículos da Prefeitura vão semanalmente à região Metropolitana buscá-los.

Ao justificar a importância da permanência da draga no Município, o prefeito lembrou que, além de evitar cheias, este trabalho também tem contribuído com obras. “O uso desta areia nas obras é muito importante. Temos feito muitas obras, mais de cem quadras pavimentadas utilizando esta areia. São dois resultados, a dragagem que evita cheias e o uso da areia para calçamento, baixando os custos”, explicou Härter que ainda falou de projetos que levou a Brasília solicitando recursos para outras obras que evitem cheias, ainda aguardando aprovação.

A expectativa é de que em breve seja formalizada a cessão da draga para o Município, assim como a cedência dos funcionários, permitindo que este trabalho não pare, o que tranquiliza não apenas o prefeito, mas especialmente os moradores próximos ao arroio.