Uma de suas prioridades para 2019 é desenvolver, em conjunto com a mesa diretora do legislativo, um projeto de lei visando a criação de um fundo da Câmara, que servirá para a construção de um novo prédio, a ser construído em terreno já adquirido em 2011, durante a presidência da vereadora Marcia Lucas.  “Somente em aluguel por legislatura se economizaria aproximadamente R$ 600 mil, o que poderia ser revertido para ações que visem melhorar a vida dos lourencianos”, revela o presidente Luis Weber.

O presidente do legislativo já autorizou o trabalho para rever o regimento interno da casa, “queremos adaptar ele a nossa realidade, uma atualização é necessária. Temos a intenção da criação de um projeto de lei que possibilitará ao vereador ter direito a emendas impositivas, dentro do orçamento, indicando ao executivo ações prioritárias com valores já definidos para investimentos”, informou Luis Weber. Compromisso com a Santa Casa. “Também temos compromisso permanente com a Santa Casa de Misericórdia, a comunidade lourenciana pode contar com o legislativo”, frisou Weber. Na tarde de quinta-feira (02), o prefeito em exercício Tonho Lessa (MDB), visitou a Câmara Municipal. Na oportunidade, recebido pelo 1º Secretário do Legislativo Rodrigo Seefeldt (PT) e pelo vereador Dari Pagel (P), protocolou o Projeto de Lei que “Autoriza o Poder Executivo Municipal a firmar Termo de Colaboração com a Santa Casa de Misericórdia de São Lourenço do Sul e dá outras providências”.

O Projeto de Lei visava o repasse de recursos financeiros, no montante de R$ 120 mil, com a finalidade de adquirir dois equipamentos para o serviço de hemodiálise da Santa Casa. Nesta sexta-feira (03), o prefeito Rudinei Harter realizou a retirada do Projeto Lei. “O Legislativo e o executivo acordaram o encaminhamento do Projeto de Lei em reunião na quinta-feira, 25 de abril, no Gabinete  do prefeito em exercício Tonho Lessa. Juntamente com meus colegas vereadores, acompanho de perto a situação do Hospital. A aquisição de novos equipamentos para o setor de hemodiálise garantiria um atendimento de maior qualidade aos usuários, evitando que pacientes sejam destinados aos municípios vizinhos. Esperamos que o executivo possa rever essa situação”, finaliza Luis Weber.